PONTOS DE VENDA

PONTOS DE VENDA
PONTOS DE VENDA: União dos Escritores Angolanos; Rede de Supermercados KERO; Tabacaria GRILO (edifício do Mercado de Benguela); Livraria SUCAM, Benguela; Livrarias LELLO, MENSAGEM e na SALA DE EMBARQUE do AEROPORTO INTERNACIONAL 4 DE FEVEREIRO, Luanda

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Diário | Eu sei que você é polícia mas também é homem, ou estou enganado?

“Ó SENHOR, DAQUI A POUCO EU VOU-TE ALGEMAR JÁ POR DESACATO, VAIS VER. TÁ A ENTENDER?!”
“Com todo o respeito, senhor agente, o assunto não te pertence…”
“MAS VOCÊ SABE QUEM SOU EU?! FILHO DA MÃE, PÁ! QUER DIZER, O SENHOR FICA ALI A LADRAR NOS CORREDORES DO HOSPITAL, A PERTURBAR O SILÊNCIO MEDICINAL E A DEONTOLOGIA, HÃ!, E QUANDO TENTO, NA MINHA QUALIDADE DE CHEFE DE POSTO, COLOCAR AS COISAS NO SEU SENTIDO LUGAR… VOCÊ DIZ QUE A TUA CONFUSÃO NÃO ME DIZ RESPEITO?!”
“Eu estou a discutir só o meu filho, não se mete só… Há coisas que um homem não pode aceitar, senão assim valapena só morrer… ”
“E VOCÊ ACHA QUE ESTOU AQUI A FAZER O QUÊ? QUER DIZER, SUA EXCELÊNCIA O COMANDANTE MUNICIPAL QUE ME NOMEOU É QUE FOI BURRO?!”
“Ó senhor agente, você também é quê? Sem farda a gente se surra…”
“Ó MEU CAMARADA, ESTE É O PROBLEMA DA PAZ… VOCÊ PENSA QUE SOU POLÍCIA de 2002? QUALQUER DIA VIRA DEFUNTO SEM SABER. ENTÃO EMPURREI CAPIM. NAQUELE TEMPO, UM GAJO TE ENFIAVA UM TIRO NOS CORNOS E JÁ IAS VER O VALOR DA FARDA, A DOÇURA DA BALA. AGORA CHEGA! DÁ-ME CÁ A PORCARIA DAS MÃOS, PÁ…”
“Assim já é por causa de quê? Me algemar, eu?! Eu então nunca me fizeram isso na vida. Estou a avisar, muito cuidado comigo então, ó chefe..."
"CALADO, XÊ! VOU PERDER A EDUCAÇÃO CONTIGO, FALTA POUCO. AGORA, NAS ALGEMAS, FALA MAIS..."
"Ai, esta porcaria doi como!... Desculpa, senhor agente, já estou calmo. Me tira só as algemas, o meu filho está a morrer na reanimação e o corno está a aproveitar…”
“ESTOU A LAVRAR A OCORRÊNCIA, ALGEMA TIRAM LÁ NO COMANDO. MAS O QUE SE PASSA AFINAL?”
“É assim, meu irmão. Eu sei que você é polícia mas também é homem, ou estou enganado?"
"ATENÇÃO, SEM MANIPULAÇÃO DE SENTIMENTALISMOS, OK?!"
"O chefe não ouviu quando a ambulância entrou com grave?"
"SIM."
"Aquilo é meu filho, chefe. Estamos a vir do nosso interior. A minha mãe, a mãe da criança, o meu cunhado da parte da mulher comigo."
"E?"
"Chefe, já viu isso?"
"O QUÊ?"
"Na hora que estão a pedir transfusão, o meu sangue, como pai da criança, é diferente. Agora sangue do primo da mulher é que vai ser igual?! Afinal é por isso que abandonou ainda o trabalho para nos ajudar a vir com a criança no hospital, né?..."

www.angodebates.blogspot.com | Gociante Patissa | Lobito, 02 Agosto 2017

Sem comentários: